Agenda Geral | Comitês

<Novembro/2022>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930
<Novembro/2022>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Prestadores de serviços de abastecimento de água potável ou de esgotamento sanitário deverão comprovar capacidade econômico-financeira

28/12/2021 - Categoria: ANA

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) abriu, no dia16 de dezembro, o prazo para o recebimento da documentação estabelecida no § 2º, art. 11, do Decreto 10.710/2021, que exige a comprovação da capacidade econômico-financeira dos prestadores de serviços de abastecimento de água potável ou de esgotamento sanitário. A obrigatoriedade servirá para viabilizar a universalização desses serviços de saneamento básico no Brasil.

Os documentos são necessários, segundo a metodologia estabelecida pelo referido decreto, à comprovação da capacidade econômico-financeira dos prestadores de serviços públicos de abastecimento de água potável ou de esgotamento sanitário, que deverá ter sido requerida junto às agências reguladoras infranacionais competentes. Para solicitar o requerimento a suas respectivas agências reguladoras, os prestadores têm prazo até 31 de dezembro de 2021.

Para cumprir a exigência, o prestador de serviço deverá enviar a mesma documentação à ANA, acompanhada do protocolo de requerimento, emitido pela agência reguladora competente e de cópia do próprio requerimento a ela submetido. O prazo para envio à ANA é de até cinco dias úteis da data constante no respectivo protocolo de requerimento. O período de fechamento do período de recebimento pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) será até às 23h59 do dia 7 de janeiro de 2022.

São, pelo menos, 12 documentos para inserção via e-Protocolo da ANA com procedimento descrito em instruções específicas que se encontram aqui

Em data futura, será divulgada, no portal eletrônico da ANA, e por outras mídias, a informação sobre o recebimento da documentação estabelecida para as agências reguladoras infranacionais, pelo mesmo Decreto 10.710/2021.

Fonte: ANA