Agenda Geral | Comitês

<Agosto/2022>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
<Agosto/2022>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Governos firmam acordo para reduzir efeitos da crise hídrica

28/11/2014 - Categoria: CBH-PS - Paraíba do Sul | Sistema Cantareira

Governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, de São Paulo, Geraldo Alkmin, e de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho

Os governos de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais selaram o acordo na quinta-feira (27), no Supremo Tribunal Federal (STF), para iniciar as obras para interligação das represas Jaguari, na bacia do Paraíba do Sul, e Atibainha, no Sistema Cantareira. O objetivo é reduzir os efeitos da crise hídrica na região Sudeste.

Estiveram presentes no encontro os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin, do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, o presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo, do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e da representante da Advocacia-Geral da União (AGU), Grace Maria Fernandes Mendonça.

Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin

“A reunião foi muito proveitosa, harmonizando os interesses dos Estados. Todos juntos, poderemos avançar muito mais, recompondo as matas ciliares da bacia do Rio Paraíba do Sul. É um conjunto de obras que serão muito positivas”, afirmou Alckmin.

Os estados também ficaram responsáveis em apresentar uma proposta conjunta até 28 de fevereiro de 2015 para o uso da água. "O grupo técnico coordenado pela ANA vem avançando nestes estudos. Estamos confiantes de que poderemos garantir a vazão do Rio de Janeiro, a interligação de São Paulo e a participação importantíssima de Minas Gerais. Temos até fevereiro para arrematar estas garantias do momento e para o futuro, dando melhor aproveitamento aos nossos recursos hídricos”, completou Alckmin.