Agenda Geral | Comitês

<Fevereiro/2024>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829
<Fevereiro/2024>
DOMSEGTERQUAQUISEXSÁB
123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829

Inovações Tecnológicas são temas de Seminário da CT-ID dos Comitês PCJ em Piracicaba

14/02/2019 - Categoria: Eventos

 “Inovações Tecnológicas e Pesquisas Aplicadas à Gestão do Saneamento e Recursos Hídricos” são os temas do seminário que será promovido pela Câmara Técnica de Integração e Difusão de Pesquisas e Tecnologias (CT-ID) dos Comitês PCJ, em Piracicaba, com o apoio da Agência das Bacias PCJ. O evento será no dia 21 de fevereiro (quinta-feira), das 14h às 18h, no Núcleo de Educação Ambiental de Piracicaba (NEA/SEDEMA).

Um dos principais objetivos da CT-ID é reconhecer e divulgar organizações que se destacam pela utilização de boas práticas de operação e gestão do saneamento. As inscrições para participação são gratuitas e podem ser feitas até o dia 18 de fevereiro (segunda-feira) no Portal Geciamb: gciamb.eesc.usp.br

Estão previstas duas mesas redondas com especialistas da área de saneamento e gestão dos recursos hídricos. Uma será sobre o tema “Demandas e desafios da gestão do saneamento” e outra sobre ‘cases’ de “Inovação na gestão do saneamento”, além de apresentação de pôsteres com resumos e apresentações de ‘cases’ de Eficiência Operacional no Saneamento e Inovação da Gestão em Saneamento.

De acordo com o coordenador da CT-ID, professor Tadeu Malheiros, nos últimos anos, os significativos investimentos realizados no âmbito das Bacias PCJ (Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí) no contexto do saneamento ambiental resultaram na ampliação da infraestrutura e consequentemente na melhoria da qualidade ambiental e dos indicadores de saúde das comunidades da região. “Assim, observa-se crescente demanda por desenvolvimento de tecnologias para aumentar a eficiência de todo este sistema, como por exemplo, no monitoramento, em processos de tratamento, no atendimento ao cliente, entre diversos outros”, observou.

O professor também comentou que, nos últimos anos, as agências de fomento - com destaque para a FAPESP(Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), no Estado de São Paulo e a CNPq(Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), no âmbito nacional - têm estimulado programas de inovação, em diversos casos com demandas temáticas, como cidades sustentáveis, energias limpas, gestão eficiente, e encontraram um ambiente muito promissor, que tem conseguido trazer respostas de inovação para diversos gargalos destes setores. Isso tem potencializado o desempenho de instituições, inclusive com impacto social positivo, por exemplo, na geração de renda e redução de riscos, em menor pressão sobre os recursos naturais, especialmente a questão da segurança hídrica, e maior resiliência das instituições frente às crises econômicas.